Nevão provoca caos em Istambul e Atenas

O aeroporto de Istambul mantém-se fechado pelo segundo dia. Em Atenas milhares de pessoas ficaram presas numa autoestrada.

O aeroporto de Istambul, o mais movimentado da Europa, adiou a sua reabertura esta terça-feira devido ao forte nevão que abala todo o Mediterrâneo. Esta é a primeira vez que o aeroporto de Istambul fecha desde que tomou o lugar do antigo aeroporto de Ataturk, como o novo centro da Turkish Airlines, em 2019.

Devido à tempestade de neve, as autoridades turcas ordenaram que todos os veículos privados fossem retirados das ruas de Istambul.

O forte nevão fez-se sentir também na Grécia, onde milhares de pessoas ficaram presas numa autoestrada em Atenas. Na tentativa de evacuar todos os condutores encalhados nas estradas devido à neve, os militares gregos juntaram-se aos socorristas para prestar auxílio.

As principais autoestradas e serviços básicos como a entrega de alimentos foram encerrados em ambos os países.

Um dos funcionários do aeroporto de Istambul disse à AFP que os trabalhadores estavam a tentar desobstruir uma das pistas durante esta terça-feira para que os aviões oriundos do México e dos Estados Unidos pudessem aterrar. Porém, a Turkish Airlines decidiu suspender todas as operações até à meia-noite. O segundo aeroporto de Istambul, perto do Mar de Mármara, permaneceu aberto durante toda a tempestade.

Os críticos e opositores do Presidente Recep Tayyip Erdogan há muito que questionavam a decisão de colocar o aeroporto numa zona remota ao longo da costa do Mar Negro que é frequentemente coberta de neve e nevoeiro durante o inverno.

O aeroporto de Istambul serviu mais de 37 milhões de passageiros no ano passado, apesar das perturbações causadas pela pandemia Covid-19.

"Preocupação zero"

Vários passageiros presos no aeroporto à conta de voos adiados publicaram na rede social Twitter as suas queixas contra o serviço ao cliente do aeroporto e a falta de atualizações.

"Nem sequer uma garrafa de água foi oferecida. Preocupação zero com mulheres com crianças", escreveu o utilizador Chris Wigget. "Nem sequer cobertores para os passageiros presos à noite".

O sol sobre a cidade na terça-feira suscitou esperanças de que a tempestade tivesse finalmente passado e a vida normal pudesse começar lentamente a recomeçar. Mas as previsões meteorológicas avisaram que é possível cair mais neve durante a noite. A situação pareceu igualmente caótica na Grécia.

O Ministério Público de Atenas abriu uma investigação sobre o que sucedeu na estrada principal da cidade que conduz ao aeroporto internacional da capital grega. Já o ministro grego da proteção civil, Christos Stylianides, emitiu um pedido formal de desculpas pelo caos causado na segunda-feira. No entanto, culpou a empresa privada de gestão de autoestradas, Attiki Odos, por "não conseguir manter aberta uma estrada movimentada".

A empresa de gestão emitiu o seu próprio pedido de desculpas, contudo admitiu que os problemas se deviam a "avarias nos veículos ou à falta de experiência dos motoristas, uma vez que alguns tinham medo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG