"Não dei o melhor exemplo". Secretário de Hong Kong demite-se após festa

Mais de 200 pessoas estiveram na festa, numa altura em que as autoridades pedem contenção. Secretário dos Assuntos Internos, Caspar Tsui, demitiu-se.

Um secretário de Hong Kong demitiu-se hoje após ter sido visto numa festa de aniversário com mais de 200 pessoas, numa altura em que as autoridades tinham pedido que se evitassem as reuniões para impedir a propagação da Covid-19.

"Submeti a minha demissão ao Chefe do Executivo e tenciono demitir-me hoje", disse o secretário dos Assuntos Internos Caspar Tsui, numa declaração.

"Como um dos principais responsáveis pelo combate à epidemia, não dei o melhor exemplo", reconheceu o responsável de 45 anos, que foi uma das figuras em ascensão do grupo pró-Pequim em Hong Kong.

A 03 de Janeiro, mais de 200 convidados participaram na festa de aniversário de Witman Hung, o representante da cidade no Congresso Nacional Popular da China, num bar espanhol de tapas em Hong Kong.

Muitos dignitários, incluindo Tsui e os chefes da polícia e da agência anti-corrupção, estiveram entre os convidados.

O escândalo estalou quando, devido à presença na festa de uma pessoa infetada com Covid-19, muitos dos participantes foram enviados pelas autoridades para isolamento num campo de quarentena, como é a regra em Hong Kong para todos os "casos de contacto".

Embora a festa de aniversário não fosse ilegal, teve lugar três dias após as autoridades de saúde da cidade terem aconselhado as pessoas a evitar grandes reuniões.

Hong Kong tem sido largamente poupada à pandemia de Covid-19, graças a uma política draconiana de isolamento, rastreio, acompanhamento de casos e medidas de contenção. Os recentes surtos das variantes Delta e Ómicron levaram a um maior aperto de restrições.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG