Joe Biden quer menos nicotina nos cigarros

A administração de Biden está a ponderar pedir às empresas de tabaco para reduzirem os níveis de nicotina em todos os cigarros vendidos nos Estados Unidos da América.

O objetivo do presidente norte-americano é que os níveis deixem de criar dependência, de acordo com informação veiculada pelo The Wall Street Journal.

A administração Biden está a considerar esta nova política à medida que que se aproxima o prazo para outra resolução sobre a industria tabaqueira: banir ou não cigarros de mentol. O Departamento de Segurança Medicamentosa e Alimentar norte-americano (FDA) vai responder em tribunal, a 29 de abril à petição assinada por cidadãos para banir os cigarros de mentol.

A administração Biden está a avaliar se deve avançar na proibição do uso de mental ou na redução de nicotina em todos os cigarros - ou ambos -, indicaram fontes próximas do processo ao jornal norte-americano.

Até ao momento, nem a Casa Branca nem a FDA fizeram quaisquer comentários. A política de redução da nicotina ser for avante irá reduzir a substância química nos cigarros a níveis não viciantes ou minimamente viciantes, com o objetivo de levar milhões de fumadores a parar ou mudar para alternativas menos prejudiciais. Por sua vez, a proibição do mentol, por sua vez, teria como objetivo reduzir a iniciação ao fumo entre os jovens, muitos dos quais começam com mentol.

Scott Gottlieb, antigo comissário da FDA sob a administração Trump, tentou que ambas as proibições acontecem, fazendo parte de uma política mais ampla do tabaco, proposta em 2017. Contudo, ao deixar a FDA em 2019 os seus planos foram abandonados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG