Ícone transgénero Caitlyn Jenner lança campanha para governar a Califórnia

Anunciada com grande pompa, a campanha começou com um modesto evento em Venice, perto de Los Angeles, onde centenas de sem abrigo montam acampamento.

Medalha de ouro olímpica e estrela de reality shows, o ícone transgénero Caitlyn Jenner lançou sua campanha para se tornar governadora da Califórnia.

Anunciada com grande pompa, a campanha, no entanto, começou com um modesto evento em Venice, perto de Los Angeles, onde centenas de sem abrigo montam acampamento e o tráfico de drogas é visível.

"Estamos aqui por causa do problema dos sem-abrigo", disse a candidata conservadora, que pretende substituir o democrata Gavin Newsom, governador da Califórnia desde 2019, que enfrenta um referendo para revogar seu mandato.

Foi graças a uma consulta semelhante que o ator Arnold Schwarzenegger foi eleito governador deste estado em 2003, pelo Partido Republicano.

A crise dos sem-abrigo em Los Angeles não será resolvida simplesmente "gastando muito dinheiro", destacou Jenner, de 71 anos.

"Precisamos de gente em campo", afirmou, sem avançar mais detalhes.

De jeans e camisa branca, a ex-companheira de Kris Jenner, matriarca do clã Kardashian, famoso pelos reality shows, a candidata caminhou pelas ruas de Venice, enquanto o público a aplaudia, criticava ou a media com os olhos.

"Reparar" o estado

Como vinte outros estados dos EUA, a Califórnia permite que uma "votação de revogação" seja realizada para substituir o governador.

Para isso, devem ser recolhidas as assinaturas de pelo menos 12% dos eleitores da votação anterior.

Se atingir este limite, um referendo será organizado em 14 de setembro para os eleitores decidirem se querem ou não substituir Gavin Newsom e, em caso afirmativo, por quem.
O candidato com mais votos vence, mesmo que por uma pequena percentagem.

Newsom foi fortemente criticado pela forma como enfrentou a pandemia de covid-19. Em especial os pequenos empresários censuram-no por ter imposto o encerramento fechamento de setores económicos.

Caitlyn Jenner, que em 2015 viveu sua transição frente às câmaras de televisão, é uma das muitas figuras republicanas que tentam tirá-lo do poder, numa corrida dominada pelo apresentador de rádio conservador Larry Elder.

Nenhum democrata proeminente já se apresentou para desafiar o governador.

Apesar da sua notoriedade como ex-atleta que alcançou a fama nas Olimpíadas de Montreal, em 1976, e de ser membro da família Kardashian, Jenner não conseguiu gerar muito burburinho nas pesquisas.

A ativista transgénero, que evitou perguntas sobre uma possível ligação entre as suas ambições políticas e um novo reality show ou possível livro, afirma que quer "reparar" o Estado.
"Devemos quebrar o ciclo do clã político que governa o nosso estado e a nossa nação", insistiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG