Exclusivo Guerra na sombra entre Irão e Israel prossegue nos mares

Um navio tomado durante horas na terça-feira seguiu-se a um ataque mortal num petroleiro dias antes. Teerão nega responsabilidades no sucedido.

Um navio-tanque foi apreendido na terça-feira por presumíveis homens armados iranianos no golfo de Omã, no mais recente capítulo de crescentes tensões regionais na sequência de um ataque com drones a outro navio que Israel, os Estados Unidos e o Reino Unido atribuíram a Teerão. O navio foi abordado perto do porto de Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos, de acordo com as Operações de Comércio Marítimo do Reino Unido (UKMTO, na sigla em inglês), organismo ligado ao Ministério da Defesa britânico. Numa declaração no início da quarta-feira, o UKMTO disse que os "apresadores" tinham deixado o MV Asphalt Princess e que este estava agora seguro, sem mais qualquer indicação relativa à sua identidade nem ao objetivo da ação hostil.

Nos últimos anos, a Marinha do Irão tem apreendido petroleiros que depois acusa de contrabandear petróleo nas suas águas. Este último incidente, porém, segue-se ao ataque da semana passada a um petroleiro ligado a Israel no vizinho Mar Arábico. A morte de dois tripulantes, um britânico e um romeno, foi a primeira após numerosos ataques imputados ao Irão e a Israel nos últimos anos a navios na região. Teerão negou o envolvimento no ataque da semana passada e disse que não hesitaria em defender os seus interesses na sequência das ameaças de que os seus rivais retaliariam.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG