Finlândia investiga violação do seu espaço aéreo por dois caças russos

As autoridades finlandesas identificaram dois caças russos MIG-31, que violaram o espaço aéreo do país durante cerca de dois minutos.

O Ministério da Defesa finlandês indicou esta quinta-feira que está a investigar uma possível violação do seu espaço aéreo por parte de dois aviões de combate russos ocorrida esta manhã no sul do país.

Segundo as autoridades finlandesas, o incidente registou-se às 09:40 locais (07:40 de Lisboa) em frente à cidade costeira de Porvoo, cerca de 47 quilómetros a leste de Helsínquia.

Suspeita-se de que as aeronaves, preliminarmente identificadas como dois caças russos MIG-31, entraram à volta de um quilómetro em território finlandês, na direção oeste, violando o seu espaço aéreo durante cerca de dois minutos.

De acordo com o Ministério da Defesa finlandês, assim que o incidente foi detetado, as Forças Aéreas finlandesas enviaram um dos seus caças para realizar um voo de reconhecimento na zona.

"A Guarda Fronteiriça iniciou uma investigação e fornecerá mais informação sobre o assunto assim que complete essa investigação", indicou o ministério num comunicado.

A confirmar-se a incursão dos caças russos, tratar-se-á do terceiro caso de violação do espaço aéreo finlandês por parte de aeronaves russas este ano, depois de um helicóptero militar Mi-17 e um avião oficial Ilyushin IL-96-300 sobrevoarem sem autorização território do país nórdico em abril e maio passados.

A Finlândia, que aguarda que os 30 Estados membros da NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte) ratifiquem a sua entrada e a da Suécia no bloco de defesa ocidental, intensificou a vigilância do seu território perante as repetidas ameaças da vizinha Rússia, que invadiu a Ucrânia a 24 de fevereiro.

Vários países da região do mar Báltico, entre os quais a Estónia, a Suécia e a Dinamarca, também denunciaram violações semelhantes do seu espaço aéreo por parte de aeronaves russas desde o início deste ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG