Estados Unidos rejeitam solução de dois Estados para Chipre

Norte-americanos rejeitam solução reafirmada nos últimos dias pelo presidente turco

Os Estados Unidos rejeitam qualquer solução de dois Estados para Chipre, reafirmada nos últimos dias pelo Presidente turco Recep Tayyip Erdogan, afirmou esta quarta-feira Victoria Nuland, número três da diplomacia norte-americana.

"Sim, absolutamente", respondeu no decurso de uma audição parlamentar ao ser questionada se o Governo norte-americano rejeitava sem ambiguidades essa opção.

"Pensamos que apenas um processo conduzido pelos cipriotas, bizonal e bicomunitário, poderá garantir a paz e a estabilidade a Chipre", insistiu.

No decurso de uma visita ao norte de Chipre na terça-feira, o Presidente turco considerou designadamente que "não poderá registar-se qualquer progresso nas negociações sem aceitar que existem dois povos e dois Estados" na ilha, dividida entre a República de Chipre - membro da União Europeia - que exerce a sua autoridade a sul, e a República Turca de Chipre do Norte (RTCN), autoproclamada em 1983 e apenas reconhecida por Ancara.

O chefe de Estado turco também anunciou o prosseguimento da reabertura de Varosha, a cidade-fantasma e símbolo da divisão da ilha mediterrânica.

As negociações estão bloqueadas desde 2017. Em abril, uma tentativa de relançamento das conservações organizada pela ONU, que supervisiona uma zona tampão entre as duas partes da ilha, saldaram-se por um fracasso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG