Exclusivo Esquerda colombiana aposta em Gustavo Petro à procura de fazer história

Cerca de 39 milhões de eleitores elegem amanhã o sucessor de Iván Duque, sendo o ex-guerrilheiro e antigo autarca de Bogotá o favorito.

A Colômbia nunca teve um presidente de esquerda, mas, se dependesse de Gustavo Petro, isso acabava já este domingo - na sua terceira tentativa de chegar à Casa de Nariño. O ex-guerrilheiro do Movimento 19 de Abril, de 62 anos, candidato do Pacto Histórico pela Colômbia, é o favorito nas sondagens. Mas tudo aponta para que tenha que disputar uma segunda volta, a 19 de junho, contra Federico Gutiérrez, ex-autarca de Medellín, de 47 anos, à frente dos conservadores e liberais da Equipa pela Colômbia. Os mais de 39 milhões de eleitores colombianos irão decidir.

"Esta é uma eleição da mudança na Colômbia", disse Michael Shifter, analista no think tank norte-americano Inter-American Dialogue. "Há muita frustração, muita raiva, e acho que Petro conseguiu aproveitar isso", acrescentou à AFP. O atual presidente, Iván Duque, não se pode recandidatar a um segundo mandato - alegou numa entrevista que, se pudesse, seria reeleito facilmente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG