Erdogan convida de novo Rússia e Ucrânia para conversações na Turquia

Presidente turco salienta que continua a defender a integridade territorial da Ucrânia, incluindo a Crimeia.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, esta quinta-feira em visita a Kiev, propôs novamente acolher na Turquia "conversações bilaterais" entre a Rússia e a Ucrânia.

"A nossa visita ocorre num momento sensível. Quero repetir aqui que continuaremos a defender a integridade territorial da Ucrânia, incluindo a Crimeia", afirmou Erdogan numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

"Como indicámos anteriormente, a Turquia está pronta para fazer a sua parte para solucionar a crise entre dois países amigos, que são os seus vizinhos no mar Negro", acrescentou Erdogan.

O chefe de Estado turco, que foi esta quinta-feira recebido pelo seu homólogo ucraniano, fez-se valer da sua pertença à NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte) e das suas boas relações com Kiev para tentar realizar a sua própria mediação, à qual espera associar o líder do Kremlin, Vladimir Putin.

Erdogan tinha já várias vezes oferecido os seus préstimos, argumentando que ao "reunir os dois dirigentes [na Turquia], se poderia abrir o caminho para o regresso à paz".

Antes de partir esta quinta-feira para Kiev, reiterou o seu convite ao Presidente russo para se deslocar à Turquia, sugerindo que ele poderia ali fazer escala ao regressar da China.

Putin deve viajar para Pequim na sexta-feira, a convite do seu homólogo chinês, Xi Jinping, para assistir à abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno.

A Ucrânia e a Turquia mantêm fortes relações comerciais (no valor de 5,4 mil milhões de euros em 2021), e Ancara fornece nomeadamente drones (aparelhos voadores não-tripulados) de combate a Kiev.

O Presidente Zelensky anunciou esta quinta-feira a assinatura, aguardada, de um acordo de comércio livre entre os dois países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG