Encontrado corpo de uma das meninas desaparecidas em Tenerife

Pai tinha desaparecido com as duas filhas de um e de seis anos. A mais velha foi encontrada ao final do dia nas buscas no mar, a sul da ilha.

O pior desfecho possível começa a confirmar-se no caso de Olivia e Anna, desaparecidas desde 27 de abril, sequestradas pelo pai. O corpo de Olivia, de seis anos, foi encontrado à tarde durante as buscas realizadas pelo Ángeles Alvariño​​​​​​​. Estava a mil metros de profundidade dentro de um saco desportivo, o qual estava amarrado a uma âncora.

Foi encontrado outro saco desportivo vazio, informou o Tribunal Superior de Justiça das Canárias, pelo que as buscas vão continuar no local.

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez reagiu no Twitter à notícia: "Não consigo imaginar a dor da mãe das pequenas Anna e Olivia, que desapareceram em Tenerife, face à terrível notícia que acabámos de saber."

Na segunda-feira o navio do Instituto de Oceanografia de Espanha tinha encontrado objetos do pai das meninas. O navio está equipado com um robot submarino que permite pesquisar até aos dois mil metros de profundidade e chegou a Tenerife no dia 30 de maio para colaborar nas buscas das duas meninas desaparecidas.

A área de 34 km2 das buscas foi determinada em função da geolocalização do telemóvel do pai das crianças, Tomás Gimeno. Este deveria ter devolvido as meninas à mãe, mas após uma conversa ao telefone avisou-a de que não as voltaria a ver mais, nem a ele.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG