Desenho de Picasso de 450.000 euros apreendido na alfândega no aeroporto de Ibiza

A obra "Três personagens" de Picasso, de 1966, foi descoberta na posse de um viajante suíço. De acordo com uma perícia trata-se da obra original do pintor espanhol.

Um desenho atribuído a Picasso, no valor de 450 mil euros, foi apreendido no início de julho no aeroporto de Ibiza, nas Ilhas Baleares, na mala de um viajante suspeito de contrabando, anunciou esta segunda-feira a alfândega espanhola.

A obra, com o nome "Três personagens", datada de 1966, foi descoberta em 05 de julho na posse de um viajante da Suíça, "que tentou introduzi-lo em Espanha sem o declarar", especificou a alfândega, num comunicado de imprensa.

Perante as questões dos funcionários da alfândega, que tinham sido aviados pelos colegas suíços para a presença de uma obra transportada em condições suspeitas, o viajante garantiu que o desenho era uma cópia simples e apresentou uma fatura de 1.500 francos suíços (cerca de 1.515 euros).

No entanto, no fundo da mala, os funcionários da alfândega descobriram uma segunda fatura, de 450.000 francos (454.000 euros), de uma galeria de arte em Zurique, com referência ao desenho "Três personagens" de Pablo Picasso.

De acordo com uma perícia preliminar realizada por especialistas do património, esta trata-se de "obra original" do pintor espanhol e "o preço faturado pela galeria está em linha com o preço de mercado", sublinha o comunicado de imprensa.

Este primeiro relatório terá de ser confirmado através de uma "perícia mais exaustiva", com recurso a "técnicas avançadas", adiantou a mesma fonte, especificando que abriram uma investigação por atos de "contrabando", que foi entregue a um juiz de instrução.

As autoridades consideram que foi cometido um crime de contrabando porque o trabalho ultrapassa o valor estipulado por lei de 150.000 euros e porque, perante a manifestação de dúvidas sobre se o passageiro tinha algo a declarar, este negou.

A introdução legal da obra em Espanha teria implicado o pagamento de direitos aduaneiros e IVA na importação, para além da declaração administrativa a que a mercadoria estava sujeita, explicou em comunicado o Ministério das Finanças espanhol.

Após deteção do desenho, foi contactada a Direção Geral do Património Cultural e Belas Artes do Ministério da Cultura, que contactou um especialista em arte contemporânea, o diretor do Museu de Arte Contemporânea de Eivissa (MACE), que informou, preliminarmente, que a obra é original e que o preço faturado pela galeria corresponde ao preço de mercado.

A obra de arte está à guarda do Tribunal de Instrução 4 de Ibiza, encarregado da investigação dos fatos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG