Congressista Ocasio-Cortez revela: "Sou uma sobrevivente de uma agressão sexual"

Num vídeo publicado no Instagram, a congressista contou também na primeira pessoa o que viveu durante o ataque ao Capitólio, a 6 de janeiro.

A congressista democrata por Nova Iorque, Alexandria Ocasio-Cortez, revelou ter sido vítima de uma agressão sexual num emocionado vídeo publicado no Instagram na segunda-feira, no qual confessou ter temido pela sua vida durante o ataque ao Capitólio, que aconteceu a 6 de janeiro.

No vídeo, acusa os conservadores que se opõem à destituição do ex-presidente Donald Trump de promover a violência que levou ao ataque.

"Eles estão a tentar dizer para seguir em frente sem prestar contas, sem que se diga a verdade, ou sem enfrentar os danos extremos, a perda de vidas, o trauma", disse Ocasio-Cortez durante uma transmissão de vídeo ao vivo na rede social.

"Sou uma sobrevivente de uma agressão sexual e não contei isto a muitas pessoas na minha vida", completou a congressista, ao comparar os congressistas que são contra o impeachment e que desejam "seguir em frente" após o ataque ao Capitólio com a tática de negação utilizada pelos agressores.

"Pensei que ia morrer", disse a congressista ao lembrar-se do ataque ao Capitólio

"Como sobrevivente, luto com a ideia de que acreditam", completou, sem revelar detalhes, ou o momento em que a agressão aconteceu.

Alexandria Ocasio-Cortez, conhecida como AOC, contou no vídeo o medo que sentiu durante o ataque ao Capitólio e como teve que se esconder. "Pensei que iria morrer", disse.

A confissão da congressista, que foi vista por mais de 350 000 pessoas, foi elogiada pela sua coragem e honestidade.

A deputada Katie Porter relatou ao canal MSNBC que emprestou um par de ténis a AOC durante o ataque, caso ela tivesse que "correr pela sua vida", ao que Ocasio-Cortez respondeu: "Só espero que consiga ser mãe. Espero não morrer hoje".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG