Ataque à bomba contra mesquita em Cabul faz dez mortos

Um atentado à bomba contra uma mesquita em Cabul matou esta quarta-feira pelo menos dez pessoas, incluindo um importante clérigo, adiantaram testemunhas e fonte policial do Afeganistão.

Segundo um morador da zona onde ocorreu o ataque à mesquita Siddiquiya, a explosão foi provocada por um homem-bomba.

O influente clérigo morto pela explosão é Mullah Amir Mohammad Kabuli, acrescentou a mesma fonte, citada pela agência Associated Press (AP).

A testemunha referiu ainda que, além dos dez mortos, outras 30 pessoas ficaram feridas no ataque.

Khalid Zadran, porta-voz do chefe da polícia de Cabul, nomeado pelos talibãs, confirmou a explosão dentro de uma mesquita no norte de Cabul, sem adiantar o número de vítimas mortais ou feridos.

O porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, também condenou a explosão e prometeu que os "autores dos crimes em breve serão levados à justiça e punidos".

O mais recente ataque desde que os talibãs regressaram ao poder no Afeganistão, em agosto de 2021, não foi imediatamente reivindicado.

A fação local do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) intensificou os ataques contra os talibãs e civis desde a chegada destes ao poder.

Os talibãs divulgaram esta quarta-feira que capturaram e mataram Mehdi Mujahid, único membro da comunidade minoritária xiita hazara entre as fileiras talibãs e ex-comandante do distrito de Balkhab, no norte da província de Sar-e-Pul, quando este tentava cruzar a fronteira para o Irão.

Desde que regressaram ao poder, os talibãs enfrentam uma severa crise económica, depois da comunidade internacional, que não reconhece o atual governo, ter congelado o financiamento ao Afeganistão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG