Ucrânia: Conselho de Segurança da ONU reúne-se terça-feira de emergência devido aos ataques contra alvos civis

O disparo de um míssil esta segunda-feira contra um centro comercial em Krementchuk, no centro da Ucrânia, "será o assunto principal" da sessão.

DN/Lusa
© EPA

A Ucrânia solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre os últimos bombardeamentos russos contra alvos civis na Ucrânia, a ser realizada na terça-feira às 19:00 TMG (20:00 em Lisboa), anunciou esta segunda-feira a presidência albanesa.

O disparo de um míssil esta segunda-feira contra um centro comercial em Krementchuk, no centro da Ucrânia, "será o assunto principal" da sessão, disse um porta-voz da missão diplomática da Albânia, país que presidente atualmente ao Conselho de Segurança.

O "disparo de mísseis em Kiev" no domingo, que atingiu um complexo residencial, também será discutido durante a reunião, disse a mesma fonte.

Pelo menos dez pessoas foram mortas e mais de 40 ficaram feridas no ataque ao centro comercial Krementchuk.

"Dez mortos e mais de 40 pessoas que foram feridas. Esta a atual situação em Krementchuk devido ao ataque de míssil", anunciou Dmytro Lounine, à frente da administração da região de Poltava, advertindo que o balanço pode aumentar.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e a ofensiva militar já matou mais de quatro mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de oito milhões de pessoas, das quais mais de 6,6 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.