Turquia favorável à entrada da Finlândia na NATO mas não à da Suécia

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, mostrou-se favorável à entrada da Finlândia na NATO, mas não à da Suécia, em declarações feitas na capital checa.

DN/Lusa
Erdogan© EPA/MARTIN DIVISEK

"As nossas relações com a Finlândia são melhores e diferentes das que temos com a Suécia", disse Erdogan, durante uma conferência de imprensa em Praga, onde está a participar na primeira reunião da Comunidade Política Europeia, evento que conta com 44 líderes, tanto da União Europeia, como de fora da organização comunitária.

Ancara tinha bloqueado a entrada da Finlândia e Suécia na NATO com o argumento que abrigam e apoiam pessoas que considera terroristas, mas na cimeira da NATO em Madrid, em finais de julho, levantou o veto em troca de algumas condições, como a extradição de alegados 'terroristas'.

Erdogan advertiu que o Parlamento turco só ratificará a entrada dos dois candidatos nórdicos depois de comprovar que cumprem com os requisitos.

Ao contrário do que considera sobre a Finlândia, Erdogan está crítico em relação à Suécia.

"Enquanto as organizações terroristas continuarem na Suécia, enquanto continuarem a estar presentes no parlamento sueco, a nossa posição quanto à Suécia não vai ser positiva, não vai mudar", acentuou.