O estranho navio capaz de rebocar cruzeiros gigantes

Em 2019, o Boka vanguard, um navio transporte de aspeto estranho, resgatou um cruzeiro de mais de 130 mil toneladas das águas do Caribe.

DN

Há poucas estruturas móveis maiores e mais pesadas do que os navios de cruzeiro. Mas às vezes estas embarcações precisam de ser rebocadas e não é qualquer navio transporte que o consegue fazer.

É esta a missão do Boka Vanguard, ajudar os grandes navios de cruzeiro a chegar a bom porto quando tal não é possível. Construído em 2012 e com 275 metros de comprimento, é o maior navio do seu tipo. Habitualmente é usado para transportar carga de empresas ligadas ao petróleo e aos gás, mas ocasionalmente é chamado para rebocar cruzeiros gigantes, como aconteceu com o Carnival Vista antes da pandemia.

O Carnival Vista é o segundo maior da frota da Carnival, com capacidade para 4.000 passageiros e 1.500 tripulantes, e em julho de 2019 precisou de ser resgatado devido a um problema nas águas do Caribe. E pesa "apenas" 133 mil toneladas.

O Boka Vanguard é um navio transporte com um aspeto estranho, com cinco estruturas verticais, que esconde um complexo sistema de tanques de lastro que permite que fique semissubmerso, ficando apenas o topo das estruturas verticais sobre a água. Diferentes tipos de cargas flutuantes, incluindo navios inteiros, podem deslizar para o convés para serem fixados.

"Aproveitamos a lei de Arquimedes para levantar algumas cargas massivas", disse Michel Seij, gerente geral de engenharia global da Boskalis, a empresa holandesa proprietária da Boka Vanguard.