Vulcão em La Palma. Autoridades preveem retirar até 10.000 pessoas

O vulcão Cumbre Vieja entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

DN
© EPA/Miguel Calero

As autoridades espanholas preveem retirar das zonas de La Palma mais expostas à erupção do vulcão Cumbre Vieja, que começou este domingo no município de El Paso, entre 5.000 e 10.000 pessoas, anunciou a Guardia Civil.

Os fluxos de lava que há horas descem das encostas do vulcão avançam a aproximadamente 700 metros por hora, com uma temperatura de 1.075 graus Celsius, de acordo com o Instituto Vulcanológico das Canárias (Involcan).

As autoridades locais já iniciaram a evacuação de vários bairros dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane e Tazacorte, em antecipação ao avanço da lava.

A Guardia Civil mobilizou mais de 120 agentes, de diferentes unidades, para fazer face à situação.

As autoridades referem que há várias estradas afetadas pela erupção, estando algumas delas encerradas ao tráfego por precaução.

O vulcão Cumbre Vieja entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

Desde o início da semana a ilha encontrava-se em alerta amarelo devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

Desde que há registos históricos - desde a conquista das Canárias no século XV -- La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas registadas no arquipélago.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com África dista 100 quilómetros de Marrocos.

A ilha espanhola encontra-se a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal (Cabo Verde).

A anterior erupção em La Palma ocorreu em 1971, em Teneguía, no sul da ilha, e durou 24 dias.

O vulcão que esta tarde nasceu na zona de Cabeça de Vaca, no município de El Paso, na ilha de La Palma, nas Canárias, têm sete bocas ativas que emitem lava, que está a avançar de forma lenta, de acordo com o porta-voz do Instituto Vulcânico das Canárias, David Calvo.

O rei de Espanha, Felipe VI, já telefonou ao presidente do governo regional das Canárias, Ángel Victor Torres, para se inteirar da situação e transmitir "todo o apoio" à população, anunciou Ángel Victor Torres numa mensagem no Twitter.

O vulcão Cumbre Vieja entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

O Instituto Geográfico Nacional e o Instituto Vulcanológico das Canárias registaram desde 11 de setembro um importante acumulado de milhares de pequenos sismos na periferia do Cumbre Vieja, com epicentros a mais de 20 quilómetros de profundidade que, progressivamente, foram ascendendo à superfície.

Desde o início da semana a ilha encontrava-se em alerta amarelo devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

Hoje de manhã, as autoridades começaram a retirar as pessoas com problemas de mobilidade nas localidades dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente.