Exclusivo A República Democrática do Congo, o M23 e a Lusofonia

Após quase dez anos de sossego, o Movimento 23 de Março ressurgiu e voltou a desestabilizar o leste da RDC e toda a região transfronteiriça. E Angola e Moçambique também estão na equação.

O minúsculo acesso que a República Democrática do Congo (RDC) tem ao Oceano Atlântico, é a "língua de terra" que separa a "Angola main land" do Enclave de Cabinda. Neste território que o Tratado de Simulambuco de 1 de fevereiro de 1885 estabelece enquanto protectorado português, logo distinto da restante Angola, vê as FLEC"s, as Frentes de Libertação de Cabinda, o grande argumento jurídico e histórico para a sua luta por uma independência, que dificilmente verá o dia. Mas a Cabinda regressaremos mais adiante.

Para já interessa compreender o ressurgimento do M23, após quase dez anos de sossego.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG