Xavier disse "sim" a Gauthier e foi o primeiro líder gay da UE a casar-se

Chefe do governo luxemburguês desde 2013, Xavier Bettel casou-se sexta-feira com o arquiteto belga Gauthier Destenay. Os dois têm uma relação há sete anos e em 2010 oficializaram a união civil.

"Ele pediu-me e eu disse que sim." Foi desta forma que o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, de 42 anos, revelou ao jornal Los Angeles Times que estava noivo do companheiro, o arquiteto belga Gauthier Destenay. Estávamos em agosto de 2014 e o casamento homossexual tinha sido legalizado dois meses antes no Grão-Ducado - a lei entrou em vigor em janeiro deste ano. Sexta-feira, os dois deram o nó numa cerimónia privada e Bettel torna-se o primeiro líder em exercício na União Europeia a casar-se com alguém do mesmo sexo.

Os pormenores do acontecimento não são conhecidos. "Ele não quer pôr a vida privada no centro das atenções públicas e recusou pedidos de revistas cor-de-rosa para fazer a cobertura do evento", indicou uma fonte à agência AFP. A imprensa luxemburguesa revelou apenas que o casamento civil ocorreu na Câmara da cidade do Luxemburgo. A festa continua este sábado no restaurante do hotel Domaine de La Gaichel (com uma estrela Michelin).

Entre os convidados do casamento, de acordo com as informações dos media luxemburgueses, estavam o primeiro-ministro belga, Charles Michel, e o amigo de longa data de Bettel, o jornalista Stéphane Bern: "Não será uma cerimónia vistosa, mas o simbolismo é muito forte", disse ao Luxemburger Wort.

Bettel é o segundo primeiro-ministro da União Europeia abertamente homossexual (Elio di Rupo foi chefe do governo belga entre 2011 e 2014), mas é o primeiro a casar-se com alguém do mesmo sexo. Há cinco anos, a então primeira-ministra da Islândia, Jóhanna Sigurdardóttir, tinha sido a primeira dirigente mundial a fazê-lo - casando-se com a companheira Jónína Leósdóttir, com quem já vivia em união civil desde 2002.

Ascensão política

Nascido a 3 de março de 1973, Bettel é filho de uma sobrinha-neta do famoso compositor russo Sergei Rachmaninoff (1873-1943). Tem também sangue polaco e francês. O pai morreu quando tinha 15 anos, tendo Bettel ajudado a mãe a gerir o negócio de vinhos da família. Foi ainda adolescente que aderiu à Juventude Democrática, mas o seu primeiro envolvimento com a política é muito anterior - tinha 7 anos quando liderou uma manifestação para exigir um recreio na sua escola.

Aos 18 anos, tornou-se vice-presidente da ala jovem do Partido Democrático (centro-direita), ocupando a presidência entre 1994 e 2002.

Mestre em Direito Público e Direito Europeu pela Universidade de Nancy (França), Bettel foi eleito deputado em 1999. Tinha 26 anos e tornou-se o mais jovem membro do Parlamento luxemburguês. Nesse mesmo ano foi eleito conselheiro da comuna da cidade do Luxemburgo. Reeleito deputado em 2004 e 2009, torna-se presidente do grupo parlamentar do Partido Democrático.

Em paralelo com a carreira política, apresentou no início do novo milénio (e durante quatro anos) um talk show na estação privada (entretanto desaparecida) T.TV. No programa, recebia convidados famosos ou mais desconhecidos para falar das suas paixões e histórias de vida.

Burgomestre

Nas eleições comunais de 2011, Bettel foi o conselheiro do Partido Democrático mais votado pelos eleitores, conquistando mais 500 votos do que o até então burgomestre (presidente da câmara), Paul Helminger. Aos 70 anos e desde 1999 no cargo, o autarca resolveu não se candidatar à chefia da cidade do Luxemburgo, passando a pasta ao delfim de 38 anos.

Por essa altura já Bettel assumira a homossexualidade. Convidado de um programa de rádio, em 2008, foi-lhe pedido que escolhesse uma música. A eleita foi The Power of Love, da banda britânica Frankie Goes to Hollywood, tendo Bettel dito que tinha acabado de começar uma nova relação. Quando lhe perguntaram sobre a dificuldade de manter uma vida privada enquanto figura pública, afirmou que se era difícil para um casal normal, era ainda mais difícil para um casal homossexual.

A nova relação era com aquele que hoje se vai tornar seu marido: Gauthier Destenay. Sobre o arquiteto belga pouco se sabe, a não ser que estudou em Liège e atualmente trabalha na empresa A3 Architecture (com escritórios na Bélgica e no Luxemburgo).

Os dois vivem em união civil desde março de 2010, aparecendo juntos em vários eventos públicos - da tomada de posse como burgomestre até à celebração do Dia Nacional do Luxemburgo, passando pelo casamento do príncipe Guilherme com Stéphanie, em 2012. No facebook de Bettel há várias fotografias dos dois. "Só tenho uma vida e não me quero esconder", disse no ano passado ao Los Angeles Times.

Na campanha para as eleições de outubro de 2013, a homossexualidade de Bettel (já líder do Partido Democrático) não foi tema. Apesar de o partido de Jean-Claude Juncker (era primeiro-ministro desde 1995 e viria a tornar-se presidente da Comissão Europeia) ter conquistado a maioria de votos, Betell juntou-se aos socialistas e aos Verdes para formar um governo de coligação. Curiosamente o número dois do executivo, o socialista Etienne Schneider, também é gay.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG