Ukip pede contenção nas redes sociais para travar vaga de gafes

Farage viu cair a sua taxa de aprovação após escândalo sexual, insultos a gays e chineses, críticas aos filhos dos imigrantes e às mães que amamentam os filhos em público

Há meses a somar pontos, nomeadamente à custa dos conservadores do primeiro-ministro britânico, Nigel Farage começa agora a sentir o impacto dos escândalos no partido. O líder do Partido para a Independência do Reino Unido (Ukip) - que é contra a União Europeia - viu a sua popularidade cair abruptamente em apenas um mês, estando agora praticamente ao mesmo nível de David Cameron.

53% dos britânicos consideram insatisfatória a prestação de Farage como líder do partido Ukip, 33% declaram que esta é satisfatória, revelou uma sondagem Ipsos MORI publicada na quarta-feira. A diferença é da ordem dos 20%, quando em novembro era só de 6%. Quanto a David Cameron, 57% pensam que a prestação do líder conservador deixa muito a desejar, 36% dizem-se satisfeitos. A diferença é da ordem de 21%, quando no mês passado era de 15%. A referida sondagem foi realizada entre os dias 13 e 15 deste mês, junto de uma amostra de 1012 adultos maiores de 18 anos.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG