UE defende reforço de cooperação com países árabes no combate ao terrorismo

Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia analisaram em Bruxelas políticas de prevenção no combate ao terrorismo islamita.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português defendeu hoje, em Bruxelas, "o reforço da cooperação com os países árabes", para tornar eficaz a luta contra o terrorismo. Rui Machete diz que a colaboração deverá ocorrer ao nível das "políticas de prevenção e nas políticas de repressão"

"Houve uma análise do radicalismo terrorista atual, em particular dos extremismos islâmicos. E, nessa matéria, digamos que se chegou à conclusão, em primeiro lugar, que é muito importante que os países árabes colaborassem com os países ocidentais, em particular os países europeus, nas políticas de prevenção e nas políticas de repressão, nomeadamente, ao ISIS e da Al-Qaeda, mas também em alguns países de África".

A mesma ideia foi defendida pela Alta Representante da UE para a Política Externa, Federica Mogherini, a qual entende que os Estados devem "cooperar juntos", considerando que, "em primeiro lugar", tal deve ocorrer com "os países árabes" e, também "internamente", na União Europeia.

"Precisamos partilhar informações e precisamos cooperar mais também entre os Estados membros da UE sobre o nível de segurança e é isso que discutimos com o Comissário Avramopoulos", afirmou a chefe da diplomacia europeia.

"A ameaça não é apenas a que enfrentámos em Paris, mas também a que se espalha por outras partes do mundo a partir de países muçulmanos. Precisamos fortalecer a nossa maneira de cooperar juntos - em primeiro lugar com os países árabes - e, em seguida, internamente", considerou Mogherini.

Por seu lado, o ministro português avançou também que "houve uma acentuação de cooperar com os países mediterrânicos, o que é uma matéria extremamente importante e que Portugal considera fundamental para a sua própria segurança e para a segurança da Península Ibérica".

"Por outro lado, houve a ideia, em termos práticos que os serviços de informações devem intensificar a sua cooperação, quer entre os países europeus, quer nos países do médio oriente e dos países mediterrânicos e também africanos, se possível", defendeu Machete, no final da reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, pelas troca de impressões, em torno da luta antiterrorista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG