Ucranianos, russos e separatistas assinam paz

Representantes das autoridades ucranianas, russas, rebeldes separatistas pró-russos e a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa assinam hoje em Minsk um acordo que prevê a introdução gradual do plano de paz para a Ucrânia que integra um plano de cessar-fogo para terminar o conflito com os separatistas pró-russos no leste do país.

Numa declaração divulgada na página oficial dos separatistas na Internet, os dirigentes pró-russos dizem-se "preparados para ordenar um cessar-fogo a partir das 15:00 locais (13:00 em Lisboa), se houver um acordo e se os representantes da Ucrânia assinarem um plano de resolução política".

O Presidente russo, Vladimir Putin, apresentou na quarta-feira um plano de paz de sete pontos, que prevê a retirada das tropas ucranianas e a cessação das hostilidades pelas forças pró-russas.

Por seu lado, o Presidente ucraniano Petro Poroshenko manifestou-se quinta-feira "prudentemente otimista" sobre a conclusão de um cessar-fogo.

A crise ucraniana foi despoletada com os protestos do inverno passado em Kiev, que implicaram a destituição do presidente "pró-russo" Viktor Ianukovitch, e a posterior anexação em março da península russófona da Crimeia pela Rússia.

O conflito no leste da Ucrânia, entre as tropas de Kiev e separatistas pró-russos, causou perto de 2.600 desde meados de abril e centenas de milhares de refugiados e deslocados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG