Três mortos na violência em Atenas


Manifestantes gregos em fúria incendiaram um banco em dia de greve, juntamente com outros edifícios da capital grega


Três pessoas morreram hoje no interior do banco Marfin, em Atenas, depois de este ter sido incendiado por cocktails Molotov. As vítimas são duas mulheres e um homem e poderão ser funcionários ou clientes da instituição bancária. Os bombeiros estão neste momento a procurar mais vítimas, pois na altura do incêndio estavam cerca de duas dezenas de pessoas dentro do edifício, indicaram jornalistas que estão a acompanhar a greve geral na Grécia.

Esta foi convocada pelos sectores público e privado para contestar as medidas de austeridade anunciadas pelo Governo socialista de Georges Papandréou, para que o país beneficie de um plano de resgate de 110 mil milhões de euros a três anos dados pela União Europeia e o Fundo Monetário lnternacional. Na lista de medidas estão o congelamento de salários, o aumento do IVA para 23%, o aumento de impostos sobre o tabaco, o álcool e os combustíveis, bem como cortes nos subsídios de Natal e de Férias.

A Grécia é um cocktail explosivo de trabalhadores descontentes, de jovens manifestantes anarquistas e de membros de pequenos grupos terroristas herdeiros do antigo grupo do 17 de Novembro. No último ano estes têm colocado várias bombas na Grécia, junto a bancos, perto da bolsa, etc... Há pouco tempo já tinham morto um adolescente que passava à porta do edifício visado precisamente na altura em que a bomba explodiu. Face a este ambiente, a polícia grega foi colocada em estado de alerta máximo.

Veja aqui o vídeo


Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG