Tim Cook quis dar parte do fígado a Steve Jobs mas este recusou

Não foram muitas as vezes que o fundador da Apple gritou a Tim Cook, mas fê-lo quando este se ofereceu para lhe dar parte do fígado, revela um novo livro.

"Becoming Steve Jobs: The Evolution Of a Reckless Upstart into a Visionary World", da autoria de Brent Schlender e Rick Tetzeli (editor executivo da revista Fast Company), será publicado a 24 de março nos Estados Unidos, mas já se sabe que traz algumas revelações acerca da vida do cofundador da Apple. Uma delas é que este recusou parte do fígado que Tim Cook, o homem que veio a ser o seu sucessor, lhe ofereceu.

"O Steve apenas gritou comigo quatro ou cinco vezes durante os 13 anos que o conheci e esta foi uma delas", conta Tim Cook no livro, segundo um dos excertos publicados no site da Fast Company.

Segundo um desses excertos, Tim Cook estava tão abalado com o estado de saúde de Steve Jobs que decidiu fazer um teste ao seu sangue e pesquisar acerca do transplante de fígado de que o amigo precisava. Percebeu que eram compatíveis e que doar uma parte do fígado não lhe traria problemas, pois este regenera-se, e poderia salvar Steve Jobs.

Só que a reação do então CEO da Apple não foi a esperada. Nem sequer afirmou que iria pensar no assunto, foi de imediato um redondo "Não. Não vou fazer isso", conta Tim Cook, lembrando que o episódio se deu numa época em que Steve Jobs estava bastante debilitado e "as coisas estavam terríveis".

Steve Jobs acabou mesmo por fazer um transplante de fígado, mas de um dador anónimo, no primeiro semestre de 2009. O cofundador da Apple morreu a 5 de outubro de 2011, de paragem respiratória na sequência de cancro no pâncreas. Em agosto desse ano havia passado o cargo a Tim Cook.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG