Roger Waters pede a artistas que boicotem Israel

O músico e co-fundador dos Pink Floyd escreveu uma carta aberta em que apela aos colegas músicos que boicotem Israel.

"Escrevo-vos agora, meus irmãos e irmãs da família do Rock and Roll, para vos pedir que se juntem a mim e milhares de outros artistas em todo o mundo e declarem um boicote cultural a Israel", escreveu na sua página do Facebook, numa carta aberta.

Roger Waters pretende levar a cabo um boicote semelhante ao que foi feito à África do Sul, na época do Apartheid. O músico acusa o governo de Israel de promover um regime de segregação como o que existia na África do Sul.

Roger Waters pede ainda aos outros artistas que recusem participar em cerimónias de beneficência ou de entrega de prémios que envolvam instituições ligadas ao governo israelita.

Esta decisão de promover um boicote aconteceu, conta, depois de o violinista britânico Nigel Kennedy ter caracterizado Israel de estado de apartheid num concerto no Halbert hall, em Londres, e de Stevie Wonder ter cancelado uma participação num jantar a favor das forças israelitas. Desagradado com a falta de atenção que estes dois episódios tiveram por parte da comunicação social, Roger Waters decidiu agora vir a público manifestar de novo o seu desagrado com o conflito israelo-palestiniano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG