Rainha Sofia viaja para a Suíça para ver infanta Cristina

O juiz Castro tem até quarta-feira para anunciar se acusa a irmã do novo rei. Iñaki Urdangarin, marido e cúmplice nos alegados delitos fiscais poderá assumir a culpa por inteiro.

A rainha Sofia viajou para Genebra na véspera do juiz decidir se mantém as acusações contra a infanta Cristina. A infanta reside na Suíça com a sua família desde agosto de 2013 e segue desempenhando a sua função como diretora da área internacional da Fundação A Caixa.

Desde 19 de junho, dia da proclamação do seu irmão Felipe VI de Espanha, que Cristina de Bórbon deixou de fazer parte da família real, composta estritamente pelos reis e suas filhas. A infanta não esteve presente na proclamação do rei nem na assinatura da lei de abdicação por parte do seu pai, Don Juan Carlos.

Esta quarta-feira, o juiz José Castro decidirá se a infanta, entre outros 30 acusados por delitos fiscais, farão parte do banco dos réus no caso "Nóos". Depois de quatro anos de investigação e determinar contra quais dos réus existem provas suficientes para serem condenados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG