Polícia prende alegado homicida de três freiras italianas

A polícia do Burundi deteve um homem suspeito de violar e matar três freiras italianas idosas, que se encontravam num convento, em ataques semelhantes no domingo e na segunda-feira, anunciou hoje um porta-voz.

"O suspeito do homicídio das três irmãs está nas nossas mãos", afirmou o coronel Helmegilde Harimenshi, que acrescentou que o homem confessou os crimes.

O homem terá alegadamente agido sozinho, disse o representante da polícia.

Relatos iniciais indicavam que um homem havia atacado duas freiras na tarde de domingo, tendo depois fugido do convento, situado perto da capital, Bujumbura. O segundo ataque ocorreu nas primeiras horas de segunda-feira.

O detido tinha na sua posse uma chave do convento e o telemóvel de uma das vítimas.

As freiras católicas tinham, respetivamente, 75, 79 e 83 anos.

Duas das mulheres foram esfaqueadas e uma delas foi agredida com uma pedra. Horas mais tarde, antes da madrugada de segunda-feira, outra freira no mesmo convento foi morta, espancada e decapitada.

O papa Francisco transmitiu as suas condolências na segunda-feira. Os governos italiano e do Burundi expressaram choque pelos crimes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG