Os 8000 balões que recriaram traçado do Muro lançados no céu de Berlim

Eram 19:20 em Berlim (18:20 em Portugal) quando o presidente da Câmara Klaus Wowereit deu ordem para começar a soltar os 8000 balões luminosos que recriaram o traçado do Muro que separou a cidade e caiu há 25 anos.

Na Porta de Brandeburgo, Klaus Wowereit dirigiu-se à multidão que ali se reuniu para celebrar os 25 anos da queda do Muro de Berlim. Em cima do palco, ao lado dos balões que ali se encontravam estavam personalidades como o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev ou o ex-presidente polaco e fundador do sindicato Solidariedade, Lech Walesa, acompanhados cada um deles por um estudante que os ajudou a libertar o respetivo balão.

Agarrado a cada um dos 8000 que constituíam a instação Lichtgrenze, ou Fronteira de Luz, estava uma mensagem. Os balões, biodegradáveis, depressa se perderam na escuridão do céu de Berlim, ao som da Ode à Alegria de Beethoven. Os restantes balões continuaram depois a ser libertados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG