OCDE: 5 mil pessoas morreram no conflito da Ucrânia

O conflito separatista no leste da Ucrânia já causou cinco mil mortos e mais de dez mil feridos atingidos por disparos de lança-foguetes e morteiros.

Mais de cinco mil pessoas morreram e cerca de um milhão de civis foi obrigado a abandonar as suas casas por causa do conflito separatista no leste da Ucrânia nos últimos nove meses, indicou hoje fonte da OCDE.

Michael Bociurkiw, porta-voz da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OCDE), disse hoje a uma estação de rádio de Kiev que se contabilizam igualmente mais de 10 mil feridos, na maior parte civis, vítimas dos disparos de lança-foguetes e morteiros nas regiões industriais do Leste.

Nas últimas 24 horas, registaram-se pelo menos 34 mortos, entre civis e militares, nos confrontos entre as forças governamentais e os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia, de acordo com uma contagem da Agência France Presse, que dispõe de repórteres no local.

Treze civis morreram em Donetsk quando o autocarro onde seguiam foi atingido por um obus, de acordo com os serviços médicos da cidade, bastião dos separatistas.

O governo de Kiev já responsabilizou as milícias pró-Moscovo pelo disparo contra o veículo de transporte de passageiros.

Entretanto, os rebeldes afirmam que dez pessoas foram mortas em Gorlivka, nos arredores de Donetsk.

Dez soldados governamentais morreram desde quarta-feira, segundo o Exército de Kiev e uma mulher foi atingida mortalmente na zona de Lougansk, de acordo com uma fonte da autarquia pró-Kiev.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG