Obama diz que Merkel "não tem de se preocupar"

O Presidente norte-americano, Barack Obama, disse hoje que não permitirá que as escutas ameacem a sua relação de "amizade e confiança" com a chanceler alemã, Angela Merkel.

"Eu não preciso e não quero prejudicar essa relação devido a um mecanismo de vigilância, que de alguma forma pudesse impedir o tipo de comunicação e a confiança que nós temos", disse Obama à televisão alemã ZDF, segundo excertos de uma entrevista, citados pela France Presse, que serão transmitidos este sábado à noite.

"E portanto, o que eu posso dizer é isto: enquanto eu for Presidente dos Estados Unidos, a chanceler da Alemanha não terá de se preocupar com isto", afirmou.

As revelações sobre as escutas realizadas pela Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana a líderes estrangeiros, tornadas públicas através de documentos divulgados pelo antigo consultor informático norte-americano Edward Snowden, provocaram tensões nas relações entre os Estados Unidos e alguns dos seus principais aliados, com destaque para a Alemanha, e embaraçaram a administração norte-americana.

Na sexta-feira, Barack Obama prometeu que os serviços de informação não irão espiar, de modo rotineiro, as comunicações dos líderes dos países aliados dos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG