Nova biografia de Carlos compara Clarence House a um covil de lobos

Jornalista da revista Time revela no seu livro como o príncipe herdeiro britânico vive num ambiente de tensão e traições, situação que ele alimenta com a sua insegurança.

Clarence House, a mansão do príncipe de Gales e da mulher Camila, não prima pela serenidade nem pela elevação de atitudes. A crer na mais recente - e não autorizada - biografia do herdeiro do trono britânico, ali proliferam as "guerras intestinas", as "facadas nas costas", de tal modo que a residência se assemelha a um "covil de lobos".

Catherine Mayer, jornalista da revista Time, é a autora de Charles: O Coração de um Rei. Nele afirma a existência de "vulgares e sangrentas guerras territoriais" entre os funcionários da residência do príncipe Carlos, com consequências pouco agradáveis.

"Um ex-funcionário refere-se a Clarence House como Covil do Lobo, numa alusão às traições e ao mundo de oportunistas criticado por Hilary Mantel na sua obra de ficção sobre a subida ao poder de Thomas Cromwell no reinado de Henrique VIII", conta Mayer.

Leia mais na edição impressa do DN e no e-paper

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG