Netanyahu demite dois ministros e dissolve parlamento israelita

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, demitiu dois ministros chaves da sua coligação, anunciou a dissolução do Parlamento e a antecipação de eleições.

Benjamin Netanyahu ordenou à secretária do Executivo para fazer chegar cartas de demissão à ministra da Justiça, Tzipi Livni, e ao ministro das Finanças, Yair Lapid e para emitir um comunicado onde os dois responsáveis são acusados de terem criticado duramente o governo.

O primeiro-ministro, que afirmou não "tolerar qualquer oposição dentro do governo", afirmou que iria dissolver o Knesset (Parlamento) o mais rápido possível e marcou uma conferência de imprensa para o fim do dia onde deverá anunciar a realização de eleições antecipadas.

A demissão de Livni, líder do partido Hatnuah com seis lugares no Knesset, e de Lapid, chefe do partido Yesh Atid que tem nove deputados, põe em causa a vida da coligação governamental.

Livni e Lapid há algum tempo que tinham entrado em rota de colisão com as políticas mais radicais do primeiro-ministro.

No Knesset, as movimentações tendo em vista o próximo escrutínio em 2015 começaram já a notar-se.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG