Nepotista, acusa Dilma. Leviana e mentirosa, responde Aécio

O primeiro debate televisivo entre os dois candidatos à presidência brasileira ficou marcado pela troca de acusações. O próximo confronto direto será esta quinta-feira, na SBT. A segunda volta é dia 26.

Sem a distração dos candidatos "nanicos" que enchiam o ecrã nos debates da primeira volta, a presidente brasileira Dilma Rousseff e o candidato do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Aécio Neves, transformaram o cenário da TV Bandeirantes num palco de guerra. O tucano acusou a adversária do Partido dos Trabalhadores (PT) de ser "leviana" e de "mentir", depois de ela o ter acusado de ser "nepotista", contratando familiares quando era governador de Minas Gerais. No final, nenhum saiu vencedor, mas a presidente pode considerar isso como uma vitória.

Um dos temas que geraram troca de ataques entre os candidatos foi a corrupção, com Aécio a considerar "absolutamente inacreditável" o escândalo do "petrolão". O dinheiro desviado da estatal Petrobras terá sido usado, de acordo com um antigo diretor que foi preso e que fez um acordo com a justiça, nas campanhas do PT e de aliados em 2010.

Dilma respondeu citando os escândalos do PSDB, como o "mensalão mineiro" (que terá financiado campanhas tucanas em Minas Gerais) ou a compra de votos para a aprovação da reeleição no primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso. "Aonde estão todos os envolvidos no caso da compra de reeleição? Todos soltos. O que eu não quero é isso, candidato. Eu quero todos aqueles culpados presos."

Dilma acusou ainda o adversário de nepotismo: "O senhor teve uma irmã, três tios e três primos no seu governo" em Minas Gerais. Aécio acusou a presidente de estar a ser "leviana" e de mentir. "A sua propaganda é só mentira", afirmou o tucano. "Não pode ser esse vale-tudo. Eleve o nível do debate", referiu. "A senhora mente aos brasileiros para ficar no governo", acrescentou Aécio, acusando Dilma de deixar o país "num mar de lama".

Leia mais no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG