Mulher saudita detida na fronteira por conduzir carro

A Arábia Saudita é o único país do mundo onde as mulheres não podem conduzir.

Uma condutora saudita proveniente dos Emirados Árabes Unidos foi hoje detida, depois de ter ficado 24 horas na fronteira, onde lhe foi recusado o direito de seguir ao volante do seu carro, indicaram ativistas.

A Arábia Saudita é o único país do mundo onde as mulheres não podem conduzir.

"Estou na fronteira há 24 horas. Não querem devolver-me o passaporte, nem deixar-me passar", afirmou Loujain Hathloul no Twitter.

Ativistas dos direitos das mulheres indicaram depois que foi detida, mas o Ministério do Interior não deu qualquer informação sobre o assunto.

Uma jornalista saudita que trabalha nos Emirados foi à fronteira para ajudar a sua compatriota, mas foi também detida, disse à Agência France Presse um outro ativista, acrescentando que as duas mulheres foram levadas para um posto da polícia.

Em outubro, dezenas de mulheres divulgaram fotos suas ao volante de veículos, no âmbito de uma campanha a favor do direito das mulheres sauditas a conduzirem, mas o Ministério do Interior avisou que aplicaria as "normas contra quem contribua (...) para violar a coesão social".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG