Tropas de Assad e rebeldes em violentos confrontos

Tropas do regime de Bashar al-Assad combatiam hoje violentamente contra rebeldes no sul de Damasco e continuavam a deslocar reforços para assaltar a localidade Daraya, controlada pelos rebeldes há um mês, segundo uma ONG síria e ativistas.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), uma ONG que se apoia numa rede de militantes e de médicos, indicou que combates ocorreram no campo de refugiados palestinianos de Yarmouk, no sul de Damasco, onde rebeldes enfrentam soldados e combatentes palestinianos pró-regime.

Duas bombas explodiram na última noite no bairro de Qadam (sul) e numerosos mísseis atingiram Yarmouk e Barzé (norte), precisou o OSDH.

Além de na periferia sudoeste da capital, a partir de agora centro de combates entre os rebeldes que procuram conquistar Damasco e o regime que tenta preservar um raio de cerca de oito quilómetros em torno da capital, o OSDH referiu novos reforços do exército em Daraya.

"Pelo 28 dia, as forças criminais de Assad tentam entrar na cidade", afirma um comunicado dos militantes de Daraya, adiantando que as brigadas locais do Exército Sírio Livre tinham repelido os assaltos das tropas a partir de várias frentes.

Daraya, bombardeada com artilharia, "está isolada do mundo há 37 dias, sem eletricidade nem comunicações", adiantam os militantes, que também denunciam uma falta de combustíveis, designadamente para o aquecimento com a aproximação do inverno.

Segundo o OSDH, pelo menos 43 mil pessoas morreram na Síria desde o início em março de 2011 de uma revolta popular contra o regime, que se tornou num conflito armado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG