Três comandantes do braço armado do Hamas mortos

Três comandantes do braço armado do Hamas morreram hoje num raide da aviação aérea israelita em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, anunciou a organização palestiniana.

Em comunicado, citado pela agência AFP, as Brigadas Ezzedine al-Qassam identificaram os três homens como Mohammed Abou Chamala, Raëd al-Atar e Mohammed Barhoum.

O ataque aéreo israelita surge um dia depois de um outro que resultou, segundo as Brigadas, na morte da mulher e de um filha do seu chefe, Mohammed Deif, que continua vivo, segundo informações divulgadas pelo movimento islâmico palestiniano.

Esta madrugada, a aviação israelita fez pelo menos oito mortos, incluindo sete num edifício que ficou completamente destruído, no sul da Faixa de Gaza, disse o porta-voz dos serviços de emergência palestinianos, Achraf al-Qodra, citado pela agência AFP.

Não existem informações se os três comandantes mortos foram contabilizados no balanço facultado por Achraf al-Qodra.

As tréguas respeitadas desde 11 de agosto entre o Hamas e Israel foram violadas na passada terça-feira com o disparo de 'rockets' a partir do enclave palestiniano, que levou os israelitas a ripostarem.

Estes ataques acabaram por interromper os contactos indiretos entre as duas partes que estavam a ser promovidos pelo governo do Cairo, o qual propõe um cessar-fogo prolongado.

Exclusivos