Sete detidos na festa da praça Tahrir por abuso sexual

Sete homens, entre os 15 e os 49 anos, foram detidos por suspeita de abuso sexual, no domingo à noite, durante as celebrações à eleição do novo Presidente do Egito, Abdul Fattah al-Sissi.

Segundo a BBC, pelo menos cinco mulheres terão sido vítimas de abuso sexual durante os festejos. As detenções surgiram após a indignação provocada por um vídeo que parece mostrar uma mulher sendo despida e atacada na praça Tahrir, no Cairo. Testemunhas confirmaram ter visto alguns desses ataques durante essa noite.

Uma das vítimas terá sido uma jovem de 19 anos, que foi imediatamente hospitalizada depois do ataque, conforme algumas autoridades noticiaram.

A semana passada, o governo do Egito mudou a lei e criminalizou o abuso e o assédio sexual. A nova lei estipula penas de cinco anos de prisão e uma multa máxima de 50 mil libras egípcias.

Nos últimos três anos, foram registados vários ataques sexuais sobre as mulheres durante protestos políticos. Alguns ativistas acreditam que os próprios polícias irão ignorar a lei e que casos de abuso sexual irão continuar no Egito, um sociedade muçulmana conservadora que discrimina as mulheres.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG