Rebelde que surge em vídeo diz que agiu por vingança

Um rebelde sírio que foi filmado aparentemente a comer órgãos de um soldado das forças leais ao presidente Bashar al-Assad justificou a sua atuação como uma vingança pelas atrocidades do regime, informou hoje a revista 'Time'.

A revista disse que falou através de Skype com um indivíduo, identificado como Khalid al-Hamad, que surge num vídeo que suscitou indignação e condenação, incluindo por parte da oposição.

Hamad disse que foi levado a esses atos por outros cometidos pelas forças sírias e que viu no telemóvel do soldado morto imagens que o mostravam a "humilhar" uma mulher nua e as suas duas filhas.

Na segunda-feira, a organização Human Rights Watch apelou aos rebeldes sírios para impedirem os seus combatentes de cometerem atrocidades, após a divulgação do vídeo.

A coligação da oposição síria referiu que condena este ato, caso ele seja verídico.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG