Pelo menos 3 mortos em confrontos no Egito

Pelo menos três pessoas foram hoje mortas em confrontos entre polícia e islamitas no Egito, na véspera do anúncio dos resultados de um referendo constitucional para destituir o Presidente, Mohamed Morsi.

Estes confrontos ocorreram em várias cidades egípcias, à margem de manifestações islamitas organizadas pela aliança contra o golpe de Estado, uma coligação liderada pela Irmandade Muçulmana, que defende Morsi.

Um homem de 23 anos foi morto em Fayyom, que fica a 100 quilómetros a sul do Cairo, e outros dois foram assassinados na capital, de acordo com o Ministério da Saúde.

Em Alf Mask, no Cairo, os manifestaram atiraram fogo-de-artifício para a polícia, que, depois de ter ouvido tiros de armas automáticas, ripostou. Um polícia disparou uma espingarda de assalto na direção dos manifestantes.

Os conflitos sucederam depois de na terça e na quarta-feira se ter realizado um referendo constitucional no país, a primeira etapa da "transição democrática" prometida pelo Exército, que deverá continuar com as eleições legislativas e presidenciais.

O anúncio dos resultados deverá acontecer no final do dia de sábado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG