Papa diz que se pode ultrapassar recriminação e hostilidade

Bento XVI afirmou hoje que Cristo oferece a esperança para a paz no Médio Oriente e considerou ser possível ir além da recriminação e da hostilidade, durante uma visita ao Santo Sepulcro, em Jerusalém.

O papa considerou "que os frutos amargos da recriminação e da hostilidade podem ser ultrapassados e um futuro de justiça, de paz, de prosperidade e de cooperação pode ser erguido".

"Eu rezo para que a Igreja na Terra Santa tire sempre um novo vigor da sua contemplação do túmulo vazio do Salvador", declarou o chefe da Igreja católica, que hoje termina a peregrinação de sete dias à Terra Santa.

O papa iniciou esta visita na Cidade Velha, na parte oriental ocupada e anexada de Jerusalém, com um "encontro ecuménico" com os representantes do patriarcado grego-ortodoxo, na sede desta instância.

Apelando para o "dever ecuménico", Bento XVI evocou "a vergonha das divisões" entre católicos e ortodoxos perante o patriarca greco-ortodoxo Théophilos III.

"Eu rezo para que o nosso encontro de hoje dê um novo impulso aos trabalhos da comissão internacional conjunta para o diálogo teológico entre a Igreja católica romana e as Igrejas ortodoxas", adiantou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG