Negociações "urgentes" para salvar Genebra II

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse hoje ao Conselho de Segurança que estão em curso conversações "urgentes" sobre a realização da conferência Genebra II, depois de a oposição ter ameaçado boicotá-la se o Irão participar.

"Conversações intensas e urgentes estão em curso e terei mais informações sobre a situação mais tarde", disse Ban Ki-moon.

O secretário-geral da ONU anunciou no domingo ter convidado oficialmente o Irão para a conferência sobre o futuro da Síria, prevista para quarta-feira na cidade suíça de Montreaux.

O anúncio provocou a indignação da oposição síria, que ameaçou não estar presente, e levou vários países ocidentais a advertir Teerão de que uma participação implica aceitar a formação de um Governo transitório na Síria, como foi acordado na primeira reunião de Genebra, em junho de 2012.

Um alto responsável do Departamento de Estado norte-americano afirmou hoje à agência France Presse que os Estados Unidos esperam que o convite ao Irão seja retirado, porque o Irão nunca aceitou aquele princípio.

Um outro responsável norte-americano, citado pela mesma agência, também sob condição de anonimato, indicou por seu lado que Washington tem recebido mensagens de membros do regime sírio de que "querem uma saída" do conflito.

"Há elementos dentro do próprio regime, entre os seus apoiantes, que estão ansiosos por encontrar uma solução pacífica e recebemos uma série de mensagens de pessoas lá dentro que querem uma saída", disse o responsável.

Exclusivos