MNE russo considera "blasfémia" acusar regime sírio pelo atentado à Universidade de Alepo

O ministro russos dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, considerou uma "blasfémia" a acusação de que o regime sírio estaria por detrás do atentado terrorista na Universidade de Alepo.

"Não se pode imaginar blasfémia maior. Principalmente vindo de um canal televisivo tão respeitado [CNN]", declarou Lavrov numa conferência na capital do Tadjiquistão.

A secretaria de Estado norte-americana publicou hoje uma declaração na qual acusava as autoridades da Síria de organizarem o ataque à Universidade de Alepo, no passado dia 15, que provocou mais de 80 mortos e cerca de 160 feridos.

Quanto à possibilidade de entregar os processos sobre alegados crimes do regime de Assad ao Tribunal Criminal Internacional, Lavrov considerou que nessa proposta existem "duas lógicas".

"Se se quer muito julgar e condenar alguém, isso é uma lógica. Mas se o principal é pôr fim à violência, é preciso concentrar-se nisso. Todo o resto pode esperar", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG