Militar da NATO e três afegãos mortos em troca de tiros

Um tiroteio em condições ainda não conhecidas entre a ISAF e o exército afegão resultou na morte de um militar da força da NATO no Afeganistão e de três militares afegãos, anunciou hoje a ISAF.

"O incidente ocorreu quando a ISAF realizava uma operação temporária perto de uma unidade do exército afegão", na província de Wardak, a oeste de Cabul, refere a coligação militar internacional em comunicado.

Após uma "curta discussão" entre membros da ISAF e da unidade afegã, começaram os tiros, tendo sido abatidos um soldado da ISAF e um civil. A "troca de tiros consecutiva" causou também a morte de três soldados afegãos, segundo o comunicado.

Desconhece-se quem atacou primeiro, o que permitiria saber qual das duas forças é responsável pelo incidente.

O general Adrian Bradshaw, comandante adjunto da ISAF, recusou responder a essa questão numa conferência de imprensa, enquanto o porta-voz adjunto do Ministério da Defesa afegão, general Daulat Waziri, disse que "uma incompreensão causou o incidente".

Segundo ele, uma investigação vai determinar se há rebeldes implicados no incidente.

A nacionalidade das vítimas estrangeiras não foi comunicada pela ISAF, mas um porta-voz da polícia em Wardak disse que são norte-americanas.

O incidente também causou três feridos norte-americanos e três afegãos, segundo as mesmas fontes.

A Força Internacional de Assistência para Segurança (International Security Assistance Force ou ISAF, em inglês) é uma missão de segurança liderada pela NATO no Afeganistão, estabelecida pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas em 2001.

A ISAF integra forças militares de vários países, nomeadamente de Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG