Mais de 94 mil mortos em 26 meses de conflito na Síria

Mais de 94 mil pessoas foram mortas na Síria desde o início da revolta contra o regime do presidente Bashar al-Assad, em março de 2011, segundo um balanço divulgado hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

No domingo, a mesma organização não-governamental tinha indicado que registou 82.257 mortos, mas hoje reviu em alta o balanço referindo que entretanto recebeu informações das regiões alauitas, a minoria a que pertence o presidente Assad.

"Depois dessas informações, o número de mártires e de mortos desde o início da revolução síria é superior a 94 mil", afirmou em comunicado a organização não-governamental que se baseia em números provenientes de fontes médicas e militares.

O OSDH disse ter recebido estes novos números das regiões de Tartus e Latakia.

A revolta na Síria começou com manifestações pacíficas a pedir democracia, protestos que foram duramente reprimidos pelo regime.

Essa repressão deu origem a uma guerra civil que, segundo a ONU, fez também 4,2 milhões de deslocados e 1,4 milhão de refugiados.

Exclusivos