Kerry e Lavrov debatem em Genebra controlo do arsenal químico de Damasco

Os chefes da diplomacia dos Estados Unidos, John Kerry, e da Rússia, Serguei Lavrov, vão reunir-se hoje em Genebra para debater a forma de incitar a Síria, aliada de Moscovo, a renunciar ao seu arsenal químico.

Lavrov anunciou na segunda-feira que a Rússia propôs ao regime sírio que colocasse as suas armas químicas sob controlo internacional para serem destruídas, uma proposta destinada a evitar um ataque dos Estados Unidos à Síria. Damasco acolheu favoravelmente a iniciativa russa.

A Rússia já transmitiu aos Estados Unidos os detalhes do seu plano e este 'dossier' será discutido em Genebra pelos chefes da diplomacia dos dois países, indicou uma fonte russa.

Uma fonte russa em Genebra, citada pela agência Itar-Tass, indicou que o encontro pode prolongar-se até sexta-feira ou sábado.

Numa declaração feita na terça-feira à noite, na Casa Branca, o presidente norte-americano, Barack Obama, pediu ao Congresso para adiar a votação sobre uma intervenção militar na Síria e defendeu que deve ser dada uma oportunidade à diplomacia.

Os Estados Unidos acusam o regime sírio de ter atacado com armas químicas, a 21 de agosto, uma zona controlada pelos rebeldes nos arredores de Damasco, provocando a morte de centenas de civis.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras