Irão diz que armas químicas são pretexto para ataque

O guia supremo iraniano, "ayatollah" Ali Khamenei, afirmou hoje que as armas químicas, alegadamente utilizadas pelo poder sírio no ataque de 21 de agosto, nos arredores de Damasco, são "um pretexto" para atacar a Síria.

Os Estados Unidos e aliados "utilizam as armas químicas como um pretexto", mas "dizem querer intervir por questões humanitárias", declarou o "número um" iraniano.

As declarações de Ali Khamenei surgem depois de o Presidente norte-americano, Barack Obama, ter pedido a aprovação do Congresso para os ataques aéreos que visam punir o regime sírio, acusado de ter utilizado armas químicas a 21 de agosto.

"Os Estados Unidos enganam-se sobre a Síria e vão, seguramente, sofrer (...), tal como no Iraque e no Afeganistão", acrescentou Khamenei, numa intervenção perante os membros da Assembleia de Peritos, um órgão consultivo do regime de Teerão.

O Irão é o principal apoio regional da Síria e denuncia um possível ataque militar dos Estados Unidos e aliados contra o regime de Bashar al-Assad.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG