Polícia retira manifestantes da mesquita de Al Fateh

As forças de segurança do Egito retiraram hoje todos os manifestantes da Irmandade Muçulmana que se encontravam barricados no interior da mesquita de Al Fateh no Cairo desde sexta-feira.

De acordo com a Agência France Press os apoiantes islamitas de Mohamed Morsi foram "arrastados" para o exterior da mesquita.

A presidência do Egito considerou hoje que o país está "em guerra contra o terrorismo" e acusou os manifestantes islâmicos de serem parte do que classificou "forças extremistas".

Em conferência de imprensa, o assessor presidencial para Assuntos Políticos, Mustafa Higazi, disse que o povo egípcio saiu às ruas para se levantar contra o "fascismo teocrático" da Irmandade Muçulmana, acrescentando que foram os líderes da organização que impediram uma solução negociada para a crise.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".