Hamas rejeita o cessar-fogo

O líder do Hamas, Khaled Mechaal, anunciou hoje que o movimento rejeita o cessar-fogo com Israel na Faixa de Gaza, por este não prever o levantamento do bloqueio imposto ao enclave palestiniano.

"Nós rejeitamos hoje e vamos rejeitar no futuro" a proposta de um cessar-fogo antes da realização de negociações sobre as reivindicações do Hamas, nomeadamente o levantamento do bloqueio, disse Mechall, numa conferência de imprensa em Doha, no Qatar.

O levantamento do bloqueio imposto em 2006 é uma das reivindicações do Hamas, que exige também a abertura de uma fronteira com o Egito, assim como a libertação de prisioneiros que se encontram em Israel.

Numa altura em que se multiplicam os apelos internacionais para o fim das hostilidades entre palestinianos e israelitas, Khaled Mechaal sublinha que o Hamas "não tem qualquer objeção" à mediação do Egito, mas com a condição de se alcançar "o fim da agressão e o levantamento do bloqueio".

"Primeiro temos de nos pôr de acordo sobre as nossas reivindicações e depois decidiremos o momento do cessar-fogo", sublinhou.

Nesse contexto, afirmou que é favorável a "uma trégua humanitária", mas que não pode ser vista "como um meio para contornar" as reivindicações do Hamas

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG