Greve geral marca dia do funeral de opositor morto

A Tunísia vive hoje uma greve geral convocada por sindicatos e partidos, no dia em que se realiza o funeral do opositor de esquerda Chokri Belaid, cujo assassinato agravou a crise que se vive no país.

Belaid, político anti-islamita e figura mediática desde a revolução de 2011, foi morto a tiro na quarta-feira.

A paralisação foi convocada pela União Geral Tunisina do Trabalho (UGTT) e por partidos políticos.

O último apelo para uma greve desta amplitude remonta a 14 de janeiro de 2011, tendo contribuído para a queda do regime de Ben Ali, que nesse dia se refugiou na Arábia Saudita.

O aeroporto de Tunes, o principal do país, estava aberto hoje de manhã, mas muitos voos foram anulados, disse à agência France Presse, por telefone, uma fonte da companha aérea Tunisair, e as ruas da capital tunisina estavam quase desertas.

A UGTT, com cerca de 500 mil membros, apelou para a calma e ao recolhimento: "É uma greve pacífica contra a violência", declararam os seus responsáveis.

Em comunicado, o Ministério do Interior tunisino apelou aos cidadãos para, "tendo em conta as circustâncias excecionais, respeitarem o direito de trabalhar, o direito de greve e evitarem tudo o que possa atentar contra a segurança pública".

A morte de Belaid desencadeou dois dias de violência em todo o país, havendo a registar a morte de um polícia.

O funeral de Belaid está marcado para o início da tarde, em Djebel Jelloud, arredores de Tunes, tendo a família pedido às autoridades proteção durante o cortejo fúnebre.

Esta morte agravou a crise política no país, tendo o primeiro-ministro islamita, Hamadi Jebali, apelado, na quarta-feira à noite, para a criação de um governo de tecnocratas, o que o seu próprio partido, Ennahda, rejeitou.

A embaixada de França em Tunes pediu "prudência" aos cerca de 25 mil franceses na Tunísia e anunciou o encerramento, hoje, das escolas francesas, frequentadas por mais de sete mil alunos.

O Ministério do Ensino Superior anunciou o encerramento das universidades até à próxima segunda-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG