Governo proíbe 'Harlem Shake' de estudantes tunisinos

As autoridades tunisinas proibiram hoje estudantes da capital de encenarem a dança "Harlem Shake", após a divulgação na internet do vídeo em que os jovens dançam freneticamente e imitam atos sexuais.

"O Ministério da Educação já ordenou uma investigação e vão ser tomadas medidas em conformidade", disse hoje o ministro da Educação tunisino, Abdellatif Abid, à estação de rádio privada Mosaique de Tunes.

O ministro admite que os alunos podem vir a ser expulsos da escola e os professores que estiveram envolvidos na dança podem ser demitidos.

Uma gravação registada em vídeo e que mostra estudantes da capital da Tunísia a fumar e a dançar "freneticamente" enquanto simulam atos sexuais tornou-se viral na internet e já foi vista por milhares de pessoas na página de partilha de vídeos Youtube. Veja aqui o vídeo:

A dança que está a chocar o Governo da Tunísia foi encenada pelos estudantes de Menzah, 6.º Distrito de Tunes, que vestem calções, usam barbas postiças e túnicas parecidas com as dos radicais salafistas.

A versão tunisina da dança "Harlem Shake" é inspirada no vídeo de 31 segundos difundido por estudantes australianos com o título "The Harlem Shake v1 (TSCS original)" e que já foi visionado 16 milhões de vezes no Youtube desde o princípio do mês de fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG